domingo, 5 de abril de 2009

Kanten (観点、かんてん)- Ponto de vista - J-Pop e o "Senhor Crianças"

Desde que retornei do Japão, me desliguei quase totalmente do J-Pop.

Não sei se está melhor ou pior, mas com certeza mais ocidentalizado. Se isso é bom ou ruim... bom, não tenho uma opinião formada, mas será que só seguir os passos dos americanos não gera uma carência de autenticidade, não?

Bom, não quero criar polêmica.

É fato que o J-Pop produz muito, mas muito lixo.

Como acabei de dizer que não quero criar polêmica, não vou citar nomes, mas durante o período que morei por lá, vi trocentas bandas, cantores e cantoras tão insignificantes que apareceram do nada e sumiram da mesma maneira, em questão de meses. São os chamados "artistas voláteis".

Mas por outro lado, existem sim algumas poucas bandas que merecem respeito e que, se não fosse pela questão do idioma e pelo preconceito contra a música japonesa, certamente teriam projeção internacional.

Recentemente a dupla B'z entrou no Rock and Roll Hall of Fame por indicação do guitarrista americano Steve Vai. Sem dúvidas algo respeitável.

Porém, eu gostaria de falar sobre uma outra banda:

Mr.Children.

Meu primeiro contato com o quarteto foi em 1994, quando estourou o hit Innocent World. Na época, eu mesmo tinha certo preconceito contra a música local, e duvidava que um dia iria chegar a gostar.

Mas essa música realmente chamou minha atenção e sugeriu que talvez... eu estivesse enganado.

5 meses depois, foi lançado o single Tomorrow Never Knows (sem nenhuma relação com a faixa psicodélica de Revolver, dos Beatles), que confirmou minha suspeita.

Eu se quer entendia o que a letra dizia, mas isso não impediu que eu ficasse quase obcecado por essa música. Foi uma coisa marcante, um divisor de águas, sem demagogia.

Posso até dizer que foi a partir dessa música que desenvolvi meu senso crítico musical. Não me considero um expert em rock, mas sou extremamente crítico no que diz respeito à música, e lamento o fato da grande maioria dessa cidade de Londrina nunca ter desenvolvido um mínimo desse tal de senso crítico musical.

...melhor eu parar por aqui, senão vou ter pesadelos.

Voltando ao Mr.Children, ou /mis.'chi.ru/, como são chamados, eles têm como característica marcante a melodia sofisticada e principalmente a letra profunda.

Na minha opinião, nenhum outro compositor conseguiu expressar tão bem o sentimento dos jovens japoneses quanto o vocalista Sakurai.

Raiva, paixão, solidão, revolta, motivação, desespero, melancolia, saudades
e até luxúria se misturam em suas obras que encantam sua legião de fãs.

Inclusive aprendi muito, muito do idioma através de suas composições.

Hmm... se eu ficar aqui escrevendo sobre eles, o post vai ficar interminável. Então vou deixar o clipe da música que, para mim, foi a melhor da década de 90.


video

4 comentários:

leo_pasta disse...

Boa Noite!!!
Vim comentar o post do meu mestre...
"Tá" aí, o cara expressou tudo o que minha mente rock 'n' roll e insana gostaria de expressar.
Reaja Londrina!!! Vamos votar melhor...
Boicote à venda de bois durante o show de Vitú e Leslie...hehehe

Satoshi disse...

E eu achava que era só eu que achava o J-Pop completamente sem sal!

Você se referia aos タレント aí no meio?

Acho eles uma coisa tão ridícula!


E sobre Londrina estar ruim... sei lá, cheguei aqui agora...

Será que aqui eu consigo arranjar banda?

Eu faço a minha parte daí (Y)

murilo m. disse...

parabens pelo post
concordo, sem duvida é umas top 10 da decada de 90!! é minha banda favorita e sakurai tem meu respeito não só por ser bom no que faz, mas pelo simples fato de como vc mesmo disse, por mais qu eu não entenda a sua musica conquista!!!
de fato!!! tomorrow never knows é um divisor de aguas pra mim tb!!!!
parabens!!!

Lucas disse...

O mais incrivel da Banda e nunca deixar a peteca cair, mesmo em momentos de crises *Pessoais* sua musica continua bela.