quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Notícia - 『Apple の最先端テクノロジー、 iPad』

Acessando o site da Apple Japan, você se depara com a seguinte mensagem, sobre o iPad:


Apple の最先端(せいせんたん)テクノロジーがひとつになった

驚異(きょうい)(てき)で革命(かくめい)的なデバイス

しかも(しん)じられない価格(かかく)。』



Aproveitando, gostaria de "destrinchar" esta frase. Vamos lá?

Começando por 最先端, disse anteriormente que tem o sentido de superlativo.

é lido せん ou também さき, como emお先に, a saudação empregada quando você se retira de algum lugar antes que os demais.

tem as leiturasたんeはし, /ha.'shi/, "extremidade".

Juntando tudo isso, 最先端significa "o mais avançado"; no caso, "a mais avançada", pois se refere à tecnologia.


ひとつになった pode ser traduzido de forma direta: "Virou uma só".


驚異的é aparenta ser uma palavra meio complicada, porque seus kanjis são de fato meio complexos. Mas é apenas um adjetivo, que significa "surpreendente, incrível".

革命, /ka.ku.'mē/, sozinho é o substantivo "revolução". Juntando com o , passa a ser "revolucionário".


デバイス é o termo inglês "device", "dispositivo".


しかも, /shi.'ka.mo/, é a conjunção "além disso".


『信じられない é a forma potencial negativa de 信じる, /shin.'ji.ru/, 信じます, "acreditar". Em português fica melhor quando traduzido como "inacreditável", apesar de deixar de ser um verbo.


Por último, 価格, /'ka.'ka.ku/, é uma versão mais formal de 値段(ねだん), /ne.'dan/, "preço".


Agora é só juntar as peças!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Iniciantes - 『サンパウロの雨』

Do jeito que a coisa tá, é capaz de nos depararmos com a seguinte notícia na NHK:


『サンパウロは今日(きょう)も雨(あめ)(ふ)り続(つづ)けました。』


Sim, 雨が降る significa "chover". Em uma tradução literal fica estranho, pois 『降る, /'fu.ru/』 por si só tem o sentido de "precipitar". Claro que ninguém diz "a chuva precipita" no lugar de "chove", né?

Mas na frase, não está apenas 降る ou 降った降りました (passado), está combinado com outro verbo! Exatamente, é o verbo 続ける, /tsu.zu.'ke.ru/、続けます, "continuar".

Hmm então por dedução, 降り続ける quer dizer "continuar chovendo", não é?

Não.

Mentira, é sim. O que mais poderia ser? :)

Traduzindo:


"Em São Paulo, hoje também continuou a chover."


Um pouco estranha a tradução, não? Mas enfim.

Em nihongo, existem infinitas possíveis combinações de verbos como esta. Por exemplo, em vez de "continuou chovendo", poderia ser:


『サンパウロでは、午後(ごご)4時(じ)(はん)から(あめ)が降り始(はじ)めました。』


始める, /ha.ji.'me.ru/, 始めます é o verbo "começar, iniciar". Então,


"Em São Paulo, começou a chover a partir das 4 e meia da tarde."

 
Ah sim, se fosse "parar de chover", aí não é um verbo composto:


『雨は夜中(よなか)までやみませんでした。』

"A chuva não parou até de madrugada."


やむ, /ya.'mu/, やみます é o verbo específico para "parar de chover, nevar, trovejar" etc.

Bom, aos poucos vou postando algumas combinações verbais, ok?

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

1ª Enquete!

Aproveitando o último post, decidi fazer uma enquete, que se encontra à direita!

Por favor respondam, ela estará disponível até meia-noite do dia 31 (domingo)!

Desde já agradeço sua participação!


P.S. Caso você esteja visualizando pelo feed, por gentileza clique aqui.

Pré-Intermediário - 『あなたにとって』

Como você responderia à seguinte pergunta?


あなたにとって日本語では何(なに)が一番(いちばん)(むずか)しいですか?』


Bom, primeiro precisa saber o que está sendo perguntado, correto? É uma frase simples, mas o 『あなたにとって pode não ser tão familiar a estudantes de níveis elementares!

Na verdade, o verbo usado é とる, /'to.ru/, とります, mas é diferente de 取る, "pegar", e 撮る, "tirar (foto)", embora a pronúncia e conjugação sejam iguais.

Este 『とる』 é sempre escrito em hiragana, e sempre (até onde eu sei) usado na forma て mesmo. Mas o que significa? Bom, ao invés de dizer a tradução agora, vamos ver algumas possíveis respostas:


『やっぱり漢字(かんじ)ですね。』

"Ah, são os kanji, com certeza."


表現(ひょうげん)などです。』

"As expressões e afins."


『間違(まちが)いなく文法(ぶんぽう)です。』


"Sem dúvidas, a gramática."


発音(はつおん)かな?』

"Acho que a pronúncia."


Assim fica fácil deduzir, não fica?


"Para você, o que é mais difícil em japonês?"


Ou seja, ~にとって equivale a "para (alguém)".

Outro exemplo:


『ブラジル人の男性(だんせい)にとって、何(なに)が一番大事(だいじ)でしょうか?』


男性, /dan.'sē/, é o "sexo masculino", e 大事, /dai.'ji/, é "importante". Portanto:


"Para os homens brasileiros, o que será a coisa mais importante?"


O que será, hein? Hmm... melhor me abster das respostas.

Outro exemplo?


『「ゴッドファザー」は子供(こども)にとって、全然(ぜんぜん)面白(おもしろ)くないですね。』

"'O Poderoso Chefão', para as crianças, não tem graça nenhuma."


Digo isso por experiência própria. Assisti quando tinha uns 7, 8 anos e não entendi nada. Claro que depois me redimi, até comprei o box!

Agora que pensei... a pronúncia /go.ddo.'fa.zā/ é feia de doer, não?

Curiosidade - 『カラー』 x 『色』

Os anos 90, no Japão, foram palco de uma série de mudanças que literalmente mudaram a cara do país.

Além da questão comportamental, que envolve principalmente a proliferação da moda jovem que muitas vezes beira o bizarro, há a invasão de termos ocidentais, principalmente americanos, que há tempos foram incorporados pelo japoneses e hoje são utilizados sem qualquer tipo de resistência.

Existem incontáveis exemplos disso, mas me lembrei desse assunto especificamente quando li o título do artigo: iPod、一番人気はどのカラー?.

Se a notícia tivesse sido escrita, digamos, nos anos 70, sobre geladeiras, poderia ser assim:


『冷蔵(れいぞう)(こ)、一番(いちばん)人気(にんき)どの色(いろ)?』


Ah, explicando brevemente, 一番 é "número um" e人気, /'nin.ki/, é "popularidade".

Hoje em dia é perfeitamente aceitável dizerどのカラー, usando o termo inglês "colour", em vez de , /i.'ro/. Não que esta tenha caído em desuso, mas acredito que hoje em dia se dê preferência para カラー quando se trata de algum produto.

O artigo começa assim:


『「ピンク」が「ブラック」を抜(ぬ)いて一番人気』


抜いて vem do verbo 抜く, /nu.'ku/, 抜きます, "ultrapassar, superar".

Bom, embora exista a palavra (もも)(いろ), /mo.'mo_i.'ro/, para cor-de-rosa,ピンク é usado em 99% das vezes, sendo o objeto em questão um produto ou não.

Mas ブラックé discutível. Além de soar como "buraco", o termo não se encaixa muito bem em qualquer situação.

Por exemplo, é estranho alguém dizer:


『東洋(とうよう)(じん)の髪(かみ)ブラックですね。』


Estranho porque equivale a nós dizendo:


"O cabelo dos orientais é 'black'."


Então nesse caso é mais adequado (くろ), /ku.'roi/, mesmo.

Porém, como o artigo trata de iPod, um dos ícones da tecnologia da década, os termos ocidentais soam melhor aos ouvidos dos nipônicos.

Se fosse:


『「桃色」が「」を抜いて一番人気』,


aí soaria meio brega. Não é uma regra oficial, mas se convencionou assim.

Ah, lembrando: o adjetivo "preto" é黒い, enquanto que é o substantivo.

E aproveitando o gancho, listei algumas das principais cores abaixo, nas versões "moderna" e "tradicional" (ou seria "antiga" mesmo?)


グレイ = 灰(はい)

ブルー = 青(あお)

グリーン = 緑(みどり)

レッド = 赤(あか)

オレンジ = だいだい色

イエロー = 黄(き)

パープル = 紫(むらさき)

ブラウン = 茶(ちゃ)



Acho que não preciso escrever o nome de cada cor, certo? É só interpretar um pouco o katakanês!

Mas deixei a pior por último:


ホワイト


"Cruzes, o que é /ho.'wai.to/?"

Eu já tive essa dúvida também, mas é simplesmente "white",(しろ).

Bom, a questão é que temos que nos adaptar às mudanças do idioma, mesmo que ela soe como um retrocesso em termos de sonoridade!

sábado, 23 de janeiro de 2010

今日のフレーズ - Frase do dia - "Estou com soluço!"

Ontem experienciei algo que não me atacava há tempos: soluço.

De imediato pensei: "Como se fala isso em nihongo mesmo?".

E engraçado que consegui lembrar, mesmo sem ter usado essa palavra nos últimos 10, 11 anos:


しゃっくり

/'sha.kku.ri/


Tem uma sonoridade engraçada, não? Quem poderia imaginar que "shakkuri" é "soluço"?

Bom, como o post de hoje é uma frase, então vejamos:


しゃっくりが出(で)。』


O verbo 出る, /'de.ru/, 出ます tem vários sentidos, mas a princípio sua tradução é "sair". Claro que, dizer "Saiu soluço!" não tem nexo nenhum, então uma tradução literal aqui não se encaixa!

Nesse caso, está mais pra... pra o quê?

Como dizemos aqui no Brasil? É só "Estou com soluço", não é?

Bom, em nihongo, ao invés de dizer "estou", enfatiza-se o fato dele ter começado, daí o verbo 出る』.

Deixei na informalidade (forma , e não ました) justamente porque mesmo no Brasil, em situações formais, não é comum uma pessoa dizer:


"Senhores, estou com soluços!"


Imagine então no Japão, em que a discrição é uma das essências do convívio social? Por isso, esta frase quase sempre aparece do jeito informal mesmo.

Mais uma frase; essa se aplica a mim ontem à noite:


しゃっくりが出(で)、どうしても止(と)まらなかった。』

"Fiquei com soluço, e não parava de jeito nenhum."


Para rever esse tipo de frase, clique aqui.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Pré-Intermediário, Intermediário - 『もらいます』

Bom, como prometido, vou falar sobre o verbo 『もらいます』.

A regra é a mesma de あげます eくれます: precedido de outro verbo na forma て.

Vejamos o seguinte exemplo:


『アラビア語(ご)の看板(かんばん)をサリンさんに(よ)んでもらいました。』


看板 é simplesmente "placa", aquelas que foram banidas da cidade de São Paulo. Caso você esteja se perguntando se é o mesmo "kanban" que aparece em matérias de Administração, sim, é o próprio!

Mas antes de traduzir... bom, agora que entra a parte meio complicada de explicar. E talvez de entender também.

Esta mesma frase poderia ser escrita usando oくれます, da seguinte maneira:


『サリンさんがアラビア語の看板を読んでくれました。』


O significado é o mesmo, quando traduzido para o português. Onde está a diferença, então?

A resposta é: no sujeito.

Na primeira frase, quem é o sujeito da frase? Como está oculto, fica implícito que é "eu". Poderia ser "nós" também, ou também na terceira pessoa, mas vamos supor que aqui está na primeira pessoa do singular.

Já na segunda, o sujeito está bem explícito: o tal do Sr. Salim. Mas ele fez a ação para quem? Também está evidente, pois se está sendo usadoくれました, a única possibilidade é "para mim".

Traduzindo então, esta segunda frase:


"O Sr. Salim leu a placa em árabe para mim."


Assim é simples! Mas e a primeira?

Bom, se o sujeito, como eu disse, é a primeira pessoa do singular, então deve ser...


"Eu... eu..."


É, não passa daí, se tentarmos traduzir ao pé da letra! Justamente porque não tem como fazer uma tradução literal!

Então, obrigatoriamente, a tradução fica igual à da segunda frase, mesmo que aparentemente bem diferente. Muitas vezes acredito que seja facultativo dizer da primeira ou da segunda forma... Diria ainda que a diferença está na forma com que você quer passar a informação!

Muito bem, vamos ver outro exemplo:


『母(かあ)さんは台所(だいどころ)にいたゴキブリを

(にい)
ちゃんに(ころ)してもらった。』



O sujeito em nihongo é 母さん, mas em português, tem que ser:


"Meu irmão matou a barata que estava na cozinha pra minha mãe."


Isto equivale a:


『兄ちゃんは台所にいたゴキブリを母さんに殺してあげた。』


あげた, vale lembrar, é o passado de あげるあげます. Isto porque a ação foi feita para outra pessoa, não para mim!

Será que consigo ser claro?
Qualquer dúvida... já sabem! Por aqui, por e-mail, pelo Twitter...!

Recomendação - Manhattan Connection

Este post não tem nada a ver com nihongo, é simplesmente uma recomendação que eu gostaria de fazer.

Falo sobre o programa Manhattan Connection, que vai ao ar aos domingos, às 23:00, no canal GNT. Não sei se nesse horário o Fantástico já acabou, porque faz um 5 anos que não assisto, mas de qualquer maneira, o Connection tem muito mais a acrescentar ao seu conhecimento e cultura que o sensacionalismo batido do programa da Patrícia Poeta.

Toda semana, são discutidos tópicos que ganharam atenção durante a semana, seja no campo da economia, política, entretenimento etc. Destaque para o sempre polêmico Diogo Mainardi, conhecido colunista da revista Veja.

Gosto também do economista Ricardo Amorim, que sempre tem uma opinião firme e coerente, além de uma invejável capacidade de sintetizá-las de forma clara e precisa.

Eu, sinceramente, gostaria que meus leitores não perdessem tempo com baboseiras e futilidades imensuráveis como certos reality shows que beiram a indecência e não têm absolutamente nada de positivo para oferecer a um povo que, de um modo geral, já é desprovido de cultura e conhecimento, por natureza.

É por este motivo que recomendo que assistam ao programa (disponibilizado na íntegra no link acima), um dos poucos da TV brasileira que são verdadeiramente inteligentes, e por isso merecem respeito.

Se eu conseguir, através deste blog, passar um pouco de conhecimento do idioma japonês e dissuadir uma pessoa de assistir inutilidades, me darei por satisfeito!

Abraços.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Pré-Intermediário, Intermediário - 『くれます』

No penúltimo post falei sobre o verboあげます, e hoje é a vez do くれます.

Como disse anteriormente, só se usa este verbo, 『くれます』, para expressar alguma ação que vem de alguém para mim.

Quando precedido por outro verbo, a regra seguida é a mesma:


『ブラジルの消防(しょうぼう)(し)(たす)けてくれました。』


Sim, poderia ser uma frase dita por alguma vítima do Haiti.

O verbo 助ける, /ta.su.'ke.ru/, 助けますé "socorrer, ajudar". Portanto:


"Um bombeiro brasileiro me ajudou."


Mas alguém pode perguntar se a frase abaixo, por exemplo, estaria certa:


『スエーデンの看護(かんご)(ふ)(わたし)を助けました。』


Claro, o intuito é dizer "Uma enfermeira sueca me socorreu".

Faz sentido, se pensar em português, mas há duas coisas gramaticalmente erradas em nihongo!

Primeiro: como é uma ação para mim, deve ser usado justamente oくれます.

Segundo: não é correto colocar o objeto direto nesse caso, pois se já tem 『くれます』, fica altamente redundante, como dizer "me ajudou a mim".

Portanto:


『スエーデンの看護(かんご)(ふ)助けてくれました。』


Outro exemplo?


『赤毛(あかげ)の女性(じょせい)が財布(さいふ)(ひろ)てくれました。』


拾う, /hi.'ro.u/, 拾います é o verbo "catar, pegar algo do chão", enquanto que 赤毛, /a.ka.'ge/, numa tradução literal, seria "pêlo vermelho".

É interessante o seguinte: o próprio verbo くれます faz o papel do pronome possessivo "minha"!

Assim,


"Uma mulher de cabelos vermelhos pegou minha carteira do chão."


Tá, mais um exemplo então:


『グレース・ケリーに似(に)た医者(いしゃ)がひざを(み)てくれました。』


Esse 診て, verbo 診る, /'mi.ru/, 診ます, tem conjugação e pronúncia idênticos a 見る, de "ver". Mas no caso, é "examinar".


"Uma médica parecida com a Grace Kelly examinou meu joelho".


Há, só no mundo da imaginação, né?

Bom, próximo post... もらいます

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

今日の言葉 - Palavra do dia - ダメ、だめ、駄目 ★★

ダメ

だめ

駄目

/da.'me/


Essa deve figurar entre as 10 palavras mais usadas pelos japoneses, ao lado de すみません, だいじょうぶ etc. É vista escrita das três maneiras, mas talvez um pouco menos em kanji.

De um modo geral ela é bem informal, e é muito usada pra repreender principalmente crianças e animais de estimação!

Lembro que vi uma cena em algum anime que era um diálogo entre dois cachorros, acho. Um perguntou pro outro:


"Qual seu nome?"

だめ!"

"Como assim, だめ?"

"Ah, sei lá, vivem dizendo pra mim だめ! だめ!".


A essas alturas eu já sabia o que significava a palavra, mas se não soubesse, com certeza teria gravado!

Posso dar um exemplo real e pessoal também!

Estavam servindo uma sopa doce cujo nome não lembro no momento, e perguntei pra minha colega:

おかわりしてもいい?』

Ou seja, "Posso repetir"?
E ela foi bem enfática comigo:

だ~~~めっ!!

Hmm... talvez foi que aprendi o significado!

Ah, caso esteja se perguntando por que tem um ali, não, isso não é regular. Foi só pra expressar que ela colocou ênfase no !


Bom, gramaticalmente, é um adjetivo.

Por exemplo:


ダメな政治(せいじ)だな、これは。』

"Que política podre hein, essa?"


Claro que "podre" foi uma tradução livre minha, mas pode ser qualquer adjetivo negativo que expresse desaprovação com alguma coisa. Tratando-se de política brasileira, há incontáveis opções, mas aqui poderia ser... "fajuta", "capenga", "imprestável" etc.

Para finalizar, vou deixar alguns exemplos:


ダメですよ、毎日(まいにち)遅刻(ちこく)しては!』

"Ei, você não pode se atrasar todos os dias, assim!"


『ケイタイはいいですけど、カメラはダメです。』

"Celular tudo bem, mas câmera não pode."


É, no fim coloquei frases não informais, mas com um baixo nível de formalidade! Soa bem natural assim também!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Pré-Intermediário, Intermediário - 『あげます』

Antes de ontem, dia 15, postei os verbos あげます,くれます e もらいます.

Hoje gostaria de dar continuidade, pois é um assunto relativamente extenso!

Vejamos:


『気球(ききゅう)に乗(の)った時(とき)の写真(しゃしん)

子供(こども)(み)せてあげました。』



Bom, 見せてé a forma conjugada do verbo 見せる /mi.'se.ru/、見せます, "mostrar, deixar ver". Ele está precedendo あげます, indicando que é uma ação que partiu do sujeito da frase para outra pessoa!

Assim, é diferente dizer 見せてあげました e simplesmente 見せました, pois あげますdá a entender que foi um tipo de favor, alguma ação que beneficiou ou favoreceu a outra pessoa.

Traduzindo,


"Mostrei para as crianças as fotos de quando andei de balão."


Por que será que lembrei de "balão"? Deve ser porque vi a Ana Maria Braga quase caindo de cabeça do balão, hoje cedo.

...ei, eu não assisto ao programa dela, só vi de passagem, ok? :)

Mas enfim... a frase abaixo deixa clara a diferença:


『警官(けいかん)に身分(みぶん)証明(しょうめい)(しょ)見せました。』

"Mostrei meu documento de identidade para o policial."


Certo? Você não vai dizer 『見せてあげました, pois trata-se de uma obrigação!

Gramaticalmente, a regra é bem simples:


Verbo na forma て + あげます


Ah, 身分証明書 corresponde a ID mesmo, sendo que 身分, /'mi.bun/ é "status" e 証明 é do verbo 証明する, "provar". 

Já sobre , alguém pode perguntar: "Não é o kanji de 'escrever',書く書きます?".

Precisamente, mas aí está a curiosidade: em chinês, significa "livro"!

Bom, no próximo post falo sobre o くれます!

今日の言葉 - Palavra do dia - 受賞, ★★

Bom, como estou sem sono, decidi postar uma palavra ligada ao Globo de Ouro, que terminou agora há pouco:


受賞

じゅしょう


/ju.'shō/


『アバターがゴールデングローブで作品(さくひん)賞と

監督(かんとく)賞を受賞しました。』

"Avatar recebeu o prêmio de melhor filme e direção no Globo de Ouro."


É, ninguém vai morrer se não souber o que significa受賞, mas como um mega fã do filme, não podia deixar passar em branco.

Bom,作品, /sa.ku.'hin/, não é exatamente "filme", e sim "trabalho, produção", um termo mais abrangente.

監督, /kan.'to.'ku/, que nunca aprendi a escrever em kanji, só a ler, aqui é "diretor", claro. Mas se googlarmos 監督 + ブラジル, o 9º resultado contémドゥンガ監督, ou seja, pode ser "técnico (esportivo)" também.

Bom, fica fácil concluir que é "prêmio", mas sempre vem precedido por algum outro termo para fazer sentido!

é do verbo 受ける /u.'ke.ru/、受けます, "receber", ou "sofrer alguma ação". Por exemplo:

『ダメージを受ける

"Sofrer um dano"


『試験(しけん)受ける

"Fazer um exame (prova)"


Certo? Por isso 受賞 significa "receber um prêmio".

E dá-lhe Avatar!

domingo, 17 de janeiro de 2010

Intermediário - ジゼル・ブンチェンさん e o Haiti

Achei a seguinte notícia no Ameba News:


『ジゼル・ブンチェンさん(29)が、被災(ひがい)(しゃ)への寄付(きふ)のために

150万ドル(約1.4億円)の小切手(こぎって)にサインしたことが、

関係(かんけい)者の証言(しょうげん)でわかった。』


O que me chamou atenção não foi a notícia em si, afinal a doação da modelo virou notícia mundial em poucos minutos. Achei curiosa a maneira como fizeram a transliteração do sobrenome "Bündchen", pois sinceramente nunca tinha visto!

O primeiro nome também mudou um pouco no katakanês: ジゼル, /ji.'ze.ru/, é mais próximo da pronúncia inglesa, e nãoジゼレ, como era de se esperar.

Mas já que estamos aqui, numa agradável madrugada de sábado em que tive que levar minha irmã para o que identifico como "inferninho" (uma mega fusão de muvuca, "música" horripilantemente ruim, agarra-agarra, exibicionismo, baixaria etc.), vamos ver o resto da frase também.

Primeiro,被害, /hi.'gai/, é "dano, prejuízo", e expressa "ente, pessoa". Portanto 被害者, no caso, é "vítima".

寄付, /'ki.fu/, é "doação".

Ah, para não ficar parênteses dentro de parênteses, não coloquei a leitura, mas a cifra é lida como: 『約(やく)1.4(いってんよん)(おく)(えん), e lembrando que一億 equivale a 100 milhões, portanto são "aproximadamente 140 milhões de ienes".

小切手, /ko.'gi.tte/, é "cheque". Ah, curiosidade que talvez nem todos saibam: no inglês britânico, escreve-se igual em português, diferente do americano que é "check"!

関係, /kan.'kē/, que é "relação", somado com 『者』 torna-se "pessoas próximas", ou "ligadas".

E por último, 証言, /shō.'gen/, pode ser traduzido como "pronunciamento", no caso.

Ah sim! Esqueci de comentar no começo, mas é cultural publicar a idade das pessoas, no Japão! Caso você não tenha entendido o significado do (29), agora sabe que ele simboliza o óbvio: o tempo passa.

Até mesmo para supermodelos multimilionárias.

sábado, 16 de janeiro de 2010

今日の言葉 - Palavra do dia - 予感 ★★★

予感

よかん


/yo.'kan/


O kanji tem o sentido de algo "antecipado, que precede", e é de "sentimento, percepção". Juntando os dois, o que temos?

Vejamos no diáologo:


『どうしたの?』

"O que foi?"

『いや、何(なん)か昨日(きのう)からちょっといやな予感がする。』

"Hm... não sei ao certo, mas desde ontem tenho um pressentimento ruim."

『えっ、どういうこと?』

"Hm, como assim?"

『事故(じこ)にあうような予感。』

"Pressentimento de que vou me acidentar."


Calma, é só um exemplo!

Ok, a palavra em si não é difícil, agora vamos ver o conteúdo "agregado".

Na segunda frase, a palavraいや aparece duas vezes, mas têm sentidos diferentes.

O primeiro いや é mais como uma interjeição, que expressa um leve receio ou incerteza quanto ao que será dito!

Já o segundo poderia ser escrito com o kanji também, que é o mesmo que (きら), /ki.'rai/, "desgostar". Mas aqui tem o sentido de "ruim" mesmo.


A expressão どういうこと?』 é para pedir esclarecimento, ou exprimir dúvida sobre o que foi dito.


Quanto a事故, lido como /'ji.ko/, claro que não tem nada a ver com o ex-craque do Flamengo, que é oジーコ!


Bom, é isso, mas sinceramente tenho um pouco de medo de pessoas que têm pressentimentos, porque geralmente não são bons, não é mesmo?

Aliás... é sempre ruim, né? Alguém fala "Estou com um pressentimento bom?". Não soa natural pra mim.

Enquanto escrevia lembrei do filme "Presságio", que me causou tanta expectativa mas no fim era horrivel!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Pré-Intermediário, Intermediário - 『あげます x もらいます x くれます』

あげます x もらいます x ます


Quem já estudou pelo menos um dos verbos acima sabe que é um negócio meio chatinho. Bom, talvez nem tanto, vamos ver?

Sem conotações pejorativas, por favor! Os verbos são, respectivamente, "dar", "receber" e "dar" de novo.

Acho que o ますé mesmo o mais fácil de exemplificar:


『ラブラドールにえさをあげました。』

"Dei ração para o labrador."


A questão é: e se for o contrário? Se invertermos o sujeito, como se o cachorro estivesse dizendo:


"Meu dono me deu ração."


Se for seguida a lógica do português, a frase fica:


『主人(しゅじん)ぼくにえさをあげました。』


Mas assim está totalmente errado.

Aí que entra o tal do ます』 ! Deve ser usado quando o sujeito da frase é uma terceira pessoa:


『主人がえさをくれました。』


Isto quando o grau de formalidade não é muito alto, ok? Porque se for, a história muda de novo!

Ah sim, reparem que nem escreviぼく, já que o próprio verbo deixa claro que é alguma ação para mim, sem qualquer outra possibilidade!

Quer dizer que é facultativo? Não. É até errado dizer ぼくにくれました neste caso, pois fica redundante! Economize palavras, tire o 『ぼくに』.

Quanto ao もらいます, é bastante simples:


『クリスマスに、戦争(せんそう)についての本(ほん)を4冊(さつ)もらいました。』

"No Natal, ganhei 4 livros sobre guerra."


Aqui não tem erro, pois se o sujeito da frase é "eu", o uso de もらいます é obrigatório.

Mas e se eu quiser usarくれますpra dizer a mesma coisa? Bom, aí precisa especificar o sujeito:


おじがクリスマスに戦争の本を4冊くれました。』

"Meu tio me deu 4 livros de guerra no Natal."


Não é difícil, é?

Agora, o que fazer se quisermos falar sobre terceiros, em situações em que "eu" não participo? Por exemplo, como dizer:


"O taxista deu um cacto para o ator."


Sim, o exemplo é esdrúxulo, justamente pra sair do feijão com arroz.

Bom, neste caso, como "eu" não estou envolvido, não há como usar o 『くれます』:


『タクシー運転(うんてん)(しゅ)が俳優(はいゆう)さぼてんをあげました。』


Ok? Falem sério, vocês não esperavam aprender a palavra "cacto" em nihongo!

Ah sim, esqueci de um detalhe quanto ao もらいます! É quanto ao uso de 『から』 ou 『』 antes dele.

Vejamos na frase abaixo:


『大学(だいがく)から奨学(しょうがく)(きん)もらいました。』

"Ganhei uma bolsa de estudos da universidade."


Ela está correta com から, mas se trocarmos por , fica estranho. Não soa natural.

Mas se fosse uma pessoa e não uma universidade, aí seria facultativo!

E é esta a regrinha: se for alguma entidade, como escola, igreja, hospital, governo etc., deve-se usar から, mas se for uma pessoa, tanto faz!

Ufa, ficou meio longo, não?

Mas isso foi só o começo.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Iniciantes - Classificadores numéricos; parte 7 - 『冊』

Atendendo a pedidos, mais precisamente da Jaqueline, estou dando continuidade aos classificadores numéricos!

O de hoje é bem simples, pois não muda:




さつ


/'sa.tsu/


1. いっさつ

2. にさつ

3. さんさつ

4. よんさつ

5. ごさつ

6. ろくさつ

7. ななさつ

8. はっさつ

9. きゅうさつ

10. じゅっさつ



Ah, sim, pra que serve?

Serve pra contar livros, dicionários, cadernos, revistas... enfim, publicações! Mas tem que ter uma certa quantidade de páginas, portanto exclui-se panfletos, folhetos etc. Para eles, usa-se(まい).


『韓国(かんこく)語の辞書(じしょ)1冊

ファッションの雑誌(ざっし)4冊も買(か)いました。』


"Comprei um dicionário de coreano e quatro revistas de moda."


Ei, eu não, ok?


『第(だい)二次(にじ)世界(せかい)大戦(たいせん)についての(ほん)2冊もらいました。』

"Ganhei dois livros sobre a Segunda Guerra Mundial."


Aí pode ser!


『あっ、小(ちい)さい(ころ)ノート8冊(み)つけました。』

"Ah, encontrei oito cadernos de quando era pequeno."


A expressão について é importante. Equivale a "sobre, a respeito de".

Por exemplo:


『このサイトは日本語についてのブログです。』

"Este site é um blog sobre japonês."


今日のフレーズ - Frase do dia - 『困ったなぁ。』

Uma frase usada com muita frequência:


(こま)ったなぁ。』


困った é o passado do verbo 困る困ります, que significa algo como "ter problemas".

Contextualizando, então:


『先生(せんせい)小麦(こむぎ)(こ)がないです。』

"Professora, não tem farinha de trigo!"


『うん、困ったなぁ。』

"Hmm... e agora, hein?"


Pior que a situação acima é real. Estava na quinta série, e tinha aula de culinária. Tinha ficado encarregado de levar farinha pra fazer uma panqueca, acho.

Mas... preferi ir esquiar. Por que será, não?

Lembro também que depois minha professora me deu um sermão, mas foi bom porque aprendi uma palavra nova:


無責任(むせきにん)

/mu.'se.ki.nin/


Significa "irresponsável". E fui mesmo, reconheço...

Enfim, esta expressão serve pra praticamente qualquer situação em que você não sabe direito o que fazer!

Outro exemplo?


『ギターのトシオ君(くん)が病気(びょうき)で来(こ)ないそうです。』

"Disseram que o Toshio da guitarra está doente e não vem."


『そうですか?困りましたねぇ。』


"É mesmo? Hm... e agora?"


Ok?
Ei, mas depois deixei de ser irresponsável, viu? :)

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

今日の画像 - Imagem do dia - 蛇口 ★★


蛇口

じゃぐち


/ja.gu.'chi/


『手(て)を洗(あら)ったらちゃんと蛇口を閉(し)めてね。』


"Depois que lavar as mãos, feche bem a torneira, ok?"


Aparentemente é uma palavra não muito interessante, mas pelo menos os kanjis são no mínimo curiosos.

Pelo seguinte:

O kanji também é lido como へび, /'he.bi/, que é "cobra". Ou seja, literalmente, a torneira no Japão é "boca de cobra"!

Por quê? Não sei, durante os 5 anos que estive lá, ninguém teve a boa vontade de me explicar! :(


P.S. Concordo que os últimos posts foram meio curtos e até meio superficiais, mas logo volto com o conteúdo normal!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Lost in translation - 『パトカー 』

パトカー

/pa.to.'kā/


Sim, esta palavra soa meio cômica para nós brasileiros, porque automaticamente imaginamos um carro do Pato Donald, ou se você gosta de futebol, pode lembrar do atacante do Milan também.

Mas obviamenteパトem nihongo não é "pato"; aliás não tem significado nenhum. "Pato" é あひる, /a.hi.'ru/ ou também かも, /'ka.mo/.

パトカー , por sua vez, vem de "patrol car", que nada mais é que uma "viatura policial"!

Como se sabe, os japoneses são bastante práticos, então concluíram que falar 『パトロールカー』 toda vez seria trabalhoso demais, então tiraram o 『ロール』 do meio.

Exemplos como este existem de sobra. Por exemplo, o que seria カーナビ?

"Car navigation", oras! :) 

ハリポ?

"Harry Potter", claro!

E ゲーセン?

Vem de "game center", os outrora popularíssimos fliperamas, que estão perdendo cada vez mais espaço pro Wii, PS3 e cia.!

Bom, existem centenas de exemplos de abreviações bizarras, mas não me lembro de muitas no momento! Alguém sabe de alguma engraçada? :)