quarta-feira, 21 de abril de 2010

Curiosidade - Comportamento dos Japoneses no Twitter

Faz apenas alguns meses que comecei a ter contato com usuários japoneses pelo Twitter. Não são muitos, mas pelo pouco tempo de "convívio", conclui uma coisa que, pensando bem, era bastante óbvia.

É o seguinte: quando você começa a seguir ou ser seguido por uma pessoa que você não conhece, o que faz?

Essa pergunta não tem muito sentido para quem não usa a rede social do microblog, mas o que vou dizer tem um caráter mais amplo, que não se limita a ela.

Voltando à pergunta, o que você faz? Na maioria das vezes, nada, não é mesmo?

Eis a grande diferença entre os brasileiros e japoneses. Não só brasileiros, mas ocidentais em geral. Enquanto nós nos limitamos a abrir o perfil do novo seguidor e, no máximo, olhar seus últimos tweets, os japoneses têm uma postura bem diferente.

De um modo geral, o que eles fazem é: seguem você de volta, mesmo que não tenha ideia (e quase sempre não tem mesmo) de quem você é, e por cima, lhe enviam um recado.

Mas não apenas um recado ordinário dizendo "oi!"; eles agradecem você por ter se tornado o seu mais novo seguidor. Geralmente, algo como:


『フォローありがとうございます。』


E não raramente, podem completar com:


『よろしくお願(ねが)いします。』


Isso é tão fora da realidade brasileira, que fico ao mesmo tempo admirado e decepcionado com tamanha discrepância. Não que todos nós sejamos mal educados, mas é fato que o povo brasileiro, como um todo, não é e nunca será exaltado pela cordialidade ou educação. Pode ter muitas outras qualidades sim, mas no quesito respeito ao próximo, posso afirmar com certeza que jamais vai se igualar ao nível dos japoneses.

É interessante que, entre eles, esse costume de falar educadamente com os outros - especialmente com desconhecidos - e agradecer por pequenos gestos, é nada mais que o padrão. Ou seja, talvez eles nem entenderiam por que essa simples questão comportamental dentro de uma rede social me causa admiração; afinal, para eles, isso é o básico.

Faz tempo que venho comentando sobre essa característica, que é uma marca registrada do povo japonês, por assim dizer.

Mas por que digo que é impossível que o povo brasileiro se iguale a eles? Ah, isso é óbvio... a "cara" do povo é moldada ao longo de sua história, não é mesmo? Então, simplesmente não consigo ver uma maneira de reverter algo que foi construido durante mais de 500 anos. Ou seja, quer o Brasil vire a ou 5ª potência mundial em 15 anos ou não, certas coisas irão sempre nos acompanhar.

Isso, porém, não significa que você não pode fazer sua parte. Claro, não estou dizendo para você imitar os japoneses à risca e agradecer cada novo seguidor no Twitter. Apenas que pense, de vez em quando, como você pode contribuir para que a sua própria convivência com os outros se torne mais agradável.

Você pode até não melhorá-la, mas certamente não irá piorá-la! :)

5 comentários:

Ensô disse...

Isso é uma verdade!!! Eu mal falo Nihongo e resolvi ter um contato com nativos que, no mínimo, falassem inglês. Eu queria aprender um pouco mais com os japoneses.

E foi a primeira coisa que notei que quando adicionava os nihonjins, eles automaticamente me adicionavam a agradeciam.

Outros, mesmo sem me conhecer, me indicavam para seus seguidores que também me seguiam e eu, para seguir sua ética, também os adicionei.

Mesmo sem entender o que a maioria fala, achei muito divertido!!

Gabriel disse...

Pois é! :)

Fica a dica então: pra quem quiser ter um contato direto com os japoneses, o Twitter é um ótimo meio!

Sebastian Goud disse...

Obrigado.

Sebastian

Jaquee disse...

Não sou japa mas gosto de fazer isso. ;x As vezes me sinto quase envergonhada de agradecer porque há pessoas que as vezes ignoram outras vezes são grosseiras. e_e"

Jonas Lima disse...

Muito obrigado pelo post!

É verdade que os japoneses (e uma parte da Ásia) sejam tão cordiais e respeitadores. Aliás, é incrível como tudo girá em torno do respeito e da educação, desde violência a crescimento econômico.

Estou longe de ser um falante de japonês, mas, por causa deste post, acho que vou criar um Twitter!

Um dos maiores sonhos que tenho é criar meus filhos no Japão (realidade distante), tanto pela sociedade e valores morais que o país te proporciona, como pelo respeito que tenho por ele.

Gabriel, mais uma vez, agradeço e tenho certeza de que seus ensinamentos me ajudarão a ser uma pessoa melhor! Abraço e uma ótima noite.