quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Morar no Japão é...

Durante as horas vagas do estágio no Japão, resolvi escrever sobre algumas curiosidades sobre a vida na terra do Sol nascente.

Fui digitando, digitando... e quando me dei conta, tinha mais de 90! Já se foram 2 meses desde que regressei, mas finalmente criei coragem para editar toda esta lista.

Não está em ordem de importância, alfabética ou cronológica; fui acrescentando à medida que lembrava!

Naturalmente, quem já morou ou mora lá poderia acrescentar muitos itens, mas esses foram os que me vieram à cabeça:

  1. Sempre ter uma loja de conveniência por perto; às vezes, mais que uma em um quarteirão.
  2. Poder andar com seu salário do mês na carteira sem se preocupar com assalto.
  3. Poder sacar dinheiro em lojas de conveniência, sem precisar pagar uma taxa abusiva por isso.
  4. Ter que conviver com uma amplitude térmica de até 50ºC entre o inverno e verão.
  5. Ver meninas indo para a escola de saia, sob um frio abaixo de zero.
  6. Ficar impressionado com a facilidade que os nativos têm para dormir nos trens (alguns até de pé).
  7. Ficar impressionado com o hábito de leitura do povo (até mesmo em trens superlotados em que mal dá pra se mexer).
  8. Ver muitas pessoas usando máscaras na rua, pelo simples fato de estarem gripadas (no Brasil, nem com a gripe h1n1 existe esse costume).
  9. Cumprimentar as pessoas a um metro de distância, abaixando levemente a cabeça, junto com um aceno.
  10. Entrar em uma loja para comprar uma caneta e ter centenas de opções de cores, tipos e preços.
  11. Saber na prática o que é deflação.
  12. Ter a impressão de que tudo que podia ser inventado já foi inventado.
  13. Se acostumar com sites de lojas virtuais ultra poluídos, visualmente.
  14. Entrar em uma loja de eletrônicos e escutar 『いらっしゃいませ~!』 mais de 10 vezes no intervalo de 2 minutos.
  15. Dificilmente ver algum motorista fazendo curva sem dar seta.
  16. Esperar pelo semáforo de pedestres abrir, mesmo que a rua esteja deserta.
  17. Correr para pegar o semáforo de pedestres aberto.
  18. Poder confiar na tabela de horário dos trens/metrôs.
  19. Correr desesperadamente para não perder o último trem/metrô do dia.
  20. Poder contar com policiais arrumados, educados e até gentis para pedir informações.
  21. Desconhecer as "profissões" que no Brasil são conhecidas como flanelinha e camelô.
  22. Esquecer o significado da palavra pirataria.
  23. Ver notícias bizarras do tipo "Policial é preso por roubar roupas íntimas femininas de um varal..."
  24. Dificilmente ver pessoas obesas.
  25. Poder comer doces que não são exageradamente doces.
  26. Sempre ter uma vending machine de bebidas por perto.
  27. Ser agradecido pelo motorista, ao descer do ônibus.
  28. Não encontrar latas de lixo pela cidade, e ainda assim ela ser muito limpa.
  29. Conviver com tufões, tsunamis, terremotos, vulcões...
  30. Ter que se contentar com praias limpas, mas muito feias (com exceção de Okinawa).
  31. Poder beber água diretamente da torneira, e descobrir que ela é melhor que algumas águas minerais engarrafadas.
  32. Pagar o equivalente a R$6,00 em uma maçã, R$40 em uma manga, R$115 em uma caixa com 6 pêssegos, R$3 em um limão etc.
  33. Ver crianças 7 anos de idade pegando trem, desacompanhadas.
  34. Quase esquecer do gosto de carne bovina.
  35. Ter que suportar um verão altamente úmido e com temperaturas de até quase 40ºC.
  36. Não conseguir encontrar alguém sem celular (até os mendigos têm).
  37. Ver um mendigo na rua e achar o cúmulo do absurdo.
  38. Poder confiar na previsão do tempo.
  39. Escutar 『へぇ~!』 muitas e muitas vezes nos programas de tv (a ponto de irritar, eu diria).
  40. Receber ¥1 (o equivalente a um centavo) como troco.
  41. Nunca ouvir falar "Ih, moço, não tenho troco...", mesmo usando uma nota de ¥10000 para comprar algo de ¥50.
  42. Ver muitas pessoas engravatadas indo trabalhar aos domingos.
  43. Ver estudantes de ensino médio indo para a escola aos domingos.
  44. Entrar numa livraria e ver um corredor de pessoas lendo em pé, horas a fio.
  45. Ficar pasmo com a quantidade de livros, revistas, mangá etc. de qualquer livraria.
  46. Ser considerado estranho ao comer lámen, udon ou soba sem fazer barulho.
  47. Ir a um restaurante de rodízio, em que se pode comer e/ou beber à vontade... Mas com o limite de 2 horas.
  48. Não duvidar dos próprios olhos ao cruzar com uma moça usando saia rosa sobre calça jeans.
  49. Ver homens usando sandália Crock rosa-shock.
  50. Dificilmente ver pessoas usando óculos escuros.
  51. Entender por que ir ao dentista regularmente é importante.
  52. Acabar comprando pasta de dente salgada, por engano.
  53. Entender o verdadeiro significado da palavra consumismo.
  54. Encarar os domingos como dia de fazer compras e passear, e não como um dia mórbido para ficar em casa sem ter o que fazer.
  55. Não conseguir entender o porquê de tanto fascínio pelo Pachinko, o caça níquel japonês.
  56. Ver um presidente que foi eleito com popularidade recorde deixar o cargo em 8 meses.
  57. Se dar conta de que o palavrão mais feio usado no dia-a-dia é aquele que equivale a "M****!" em português.
  58. Achar comum os chamados salary-man saindo de táxis completamente tortos e vermelhos de tanto beber.
  59. Não escutar piadinhas com conotações sexuais.
  60. Ter que fazer um esforço danado pra entender pessoas falando (ou tentando falar) em inglês.
  61. Sempre, sempre, sempre ser tratado como cliente, e não como "parceiro", "bróder", "chefia", "patrão", "véio" etc.
  62. Achar todas as crianças pequenas muito bonitinhas (porque são mesmo).
  63. Ao comprar um doce em uma confeitaria, receber um pequeno saquinho plástico contendo um papel umedecido para limpar as mãos.
  64. Ficar admirado com o grau de realismo das "comidas de plástico" expostas nos restaurantes.
  65. Ir a um restaurante e comprar o bilhete do seu pedido através de uma máquina, que muitas vezes fica fora do estabelecimento.
  66. Não ouvir coisas do tipo "Agradeça a Deus por..." sem a pessoa saber se você acredita nisso.
  67. Ir a uma boate e quase não ver pessoas "se pegando".
  68. Ver casais que, supostamente, já estão no terceiro encontro, mas que ainda sequer andam de mãos dadas.
  69. Ficar pasmo com a habilidade que os motoristas têm para estacionar os carros em vagas apertadíssimas.
  70. Sentir na pele o efeito da alta densidade demográfica.
  71. Poder abastecer o carro com gasolina 100% (sem os 60% de álcool que vemos em alguns postos brasileiros), ainda que o petróleo seja praticamente 100% importado.
  72. Se dar conta de que Car Navigation não é coisa de outro planeta (de outro mundo, talvez).
  73. Pagar mais de ¥32000 (o equivalente a uns R$600) mensais por uma vaga de estacionamento.
  74. Ser considerado pobre por ganhar menos de U$22.000 anuais.
  75. Notar que as pessoas abrem o guarda-chuva mesmo com uma garoa quase imperceptível.
  76. Poder receber e enviar e-mails de graça do celular, mesmo sem ter contratado um plano mensal de 300 minutos e R$200 mensais.
  77. Perceber que muitas vezes o caixa de um restaurante, por exemplo, fica sem ninguém cuidando; isto porque a pessoa responsável, muitas vezes, tem mais de uma função.
  78. Perceber que os refrigerantes são, de fato, adaptados para cada país (a Fanta Uva, por exemplo, é tragável!)
  79. Pagar o equivalente a U$30 numa garrafa de Johnny Walker Black, com a certeza de que não é adulterado.
  80. Olhar para o iPhone como um produto qualquer, não como uma jóia.
  81. Descobrir que, se tratando de sushi, o salmão não é um peixe tão nobre, pois o rei soberano é o atum.
  82. Ver as pessoas obedecendo as leis anti-fumo, aglomeradas nos fumódromos no meio da calçada.
  83. Descobrir que é possível um banheiro público masculino ser limpo.
  84. Ver muitas bolsas Louis Vuitton na rua sabendo que não são "cópias legítimas".
  85. Poder ter um negócio 24 horas sem nunca ter sido assaltado.
  86. Poder comprar um video-game em 24 parcelas, praticamente sem juros.
  87. Pagar o equivalente a U$20 para assistir a um filme no cinema.
  88. Descobrir que, no cinema, muitas pessoas ficam sentadas até o término dos créditos finais do filme, no escuro.
  89. Comer em mini-restaurantes que só têm balcão, e nenhuma cadeira.
  90. Nos restaurantes, receber uma toalhinha umedecida e quente, para limpar as mãos.
  91. Poder entrar nas lojas fantasiado de Stormtrooper, sem ser confundido com um assaltante.
  92. Quase não precisar enfrentar filas gigantes em super-mercados.
  93. Descobrir que até presidentes de determinadas empresas de grande porte vão ao trabalho de transporte público.
  94. Poder desfrutar de fogos de artifícios muito bonitos, mas só no verão.
  95. Ter postos de saúde limpos, conservados e eficientes.
  96. Poder comprar um carro de super-luxo mesmo não sendo milionário.
  97. Não desperdiçar quantidades absurdas de tempo e combustível em engarramentos, graças aos carros híbridos e ao transporte público eficiente.
  98. Andar de escadas e esteiras-rolante falantes.
  99. Ter um acervo gigantesco e bem conservado nas bibliotecas públicas.


Ah, e eu poderia finalizar com a centésima:

Jamais, em hipótese alguma, ter o vidro do carro quebrado e o estepe roubado.

Isso me aconteceu na segunda-feira, e mais uma vez me lembrou da realidade cruel, que nunca vai ser comparável ao Japão em termos de segurança.

27 comentários:

ariel disse...

それは本当大国ですね!
だけど、そうまだ、円はレアルのほうが高いですね!
ポストありがとうございました。

Carla disse...

O Brasil parece tão... indecente depois disso. Vejo as ruas japonesas quase brilhando de tão limpas, olho para as brasileiras e tenho nojo só de pisar, para dizer o mínimo. Uma pena que sejamos assim.
Mas dá até um certo alívio descobrir que do outro lado do mundo as pessoas valorizam e respeitam tanto o que têm.

Adonias Junior disse...

São posts como este que tornam esse blog único! Omedetō!

Carlos Essei disse...

Primeiramente, parabéns hehe ficou muito boa a lista...
Apenas no ítem 22 que posso dizer que tem pirataria sim, tem uma loja em aichi, perto de okazaki que é pirataria pura. O nome é Donki, algo do tipo. Tanto que vi sim o item 84, hehe bolsas falsas.
Mas podemos dizer que é viável comprar as coisas originais, logo não precisa de pirataria.
E eu não achei a pasta salgada, fiquei um ano e meio e sempre procurava, mas para mim foi difícil encontar...rs

Mas parabéns mais uma vez...

Anônimo disse...

é o tipo de lista que faz o cara querer ir voando pro Japão!!!
pq nasci brasileiro?!:(

falando nisso...Gabriel, vc já pensou em morar no Japão?

PhLC disse...

Quase todas essas características podem ser aplicados também à outros países asiáticos, como República da China (Taiwan) e Coréia do Sul.

Em outras palavras, não é que o Japão é bom demais perto do Brasil, é que o Brasil é ruim demais perto do Japão.

Rodrigo Tancik disse...

Lista muito legal,é bom ver algumas vantagens de viver no Japão.
Não nego que sou apaixonado por esse país,mas como sei muitos pontos positivos de la se viver e da cultura,sei também lados asquerosos,mas não deixa de ser o país mais admirado por nós ocidentais,tanto pela etiqueta,quanto pela cultura,que é mantida firme,apesar da tecnologia.
Gosto de focar na cultura,pois se comparada com o Brasil,é calamitoso. Enquanto la,no verão,no período do Hanami (nascimento das cerejeiras),eles dançam,se unem e comem,aqui,no periodo de fevereiro,vemos um monte de nego bêbado,desfilando quase peladas as mulheres,sem o respeito pelas crianças ou pessoas mais rígidas no quesito de bons modos.
Não nego que gosto de viver no Brasil,pelo menos a mim,nunca me faltou nada material,mas em relação a bons modos,deixa muito a desejar em relação ao Japão.
Não digo o dia-a-dia no Japão,pois la nunca tive a oportunidade de viver,mas pelo o que ouço de pessoas que viveram um período la,além de serem muito respeitosos,é fácil garantir arubaito la,apenas dominando alguma coisa da língua.
Ao ítem 14,é absolutamente verdade.No bairro da Liberdade,tem um restaurante de lamen,que ao entrar,todos os funcionários gritam irashaimase,e agradecem quando você vai embora,em outros estabelecimentos comerciais brasileiro,o máximo que fazem é ficar te observando,pra ver se não rouba nada.
Perdão pelo longo comentário.
Obrigado pelo post Gabriel san.

R.Tancsik disse...

ahh,gabriel san,se valer da minha opnião,gostaria que fizesse um post ensinando tudo sobre のは、のです、のか,e ainda,como sujestão,na seção palavra no dia,poderia mostrar a palavra にがって

^^

☆ Renata ☆ disse...

Adorei o post! vc permite eu colocar o lonk no meu blog?

beijos

Aru disse...

Em outras palavras, não é que o Japão é bom demais perto do Brasil, é que o Brasil é ruim demais perto do Japão. [2]

Akira disse...

Gabriel,

Quero acrescentar um item, ou melhor, completar o item 18. Confiar na tabela de horários dos ônibus também. Em Yokohama, eu tinha a tabela de horários guardada e só saía do alojamento minutos antes do ônibus chegar. Não sei como fazem, mas eles também chegam pontualmente.
Também não sei se é assim em outro lugar, mas as tarifas dos transportes varia com a distância percorrida. É impensável adotar essa política no Brasil.
Outra coisa, nos ônibus há várias formas de cobrança, em Yokohama, eu colocava o dinheiro numa máquina e ela calculava e devolvia o troco. Em Toyokawa, retirávamos uma espécie de senha (com o nome do ponto) e para descer era só apresentar ao motorista, que consultava uma tabela e cobrava o valor referente ao percurso.

Gabriel disse...

Obrigado a todos pelos comentários! :)

Já pensei sim em morar no Japão, e continuo pensando! Existem as desvantagens de lá, claro, mas bem menos expressivas que as do Brasil...

Akira-san, bem lembrado! Os ônibus são mesmo muito pontuais, além de limpos!

Renata, claro que permito colocar o link! Por favor! :)

Abraços.

Anônimo disse...

Perdão Gabriel san,a palavra em questão que sugeri ao tópico palavra do dia esta errada (っ sem querer rsrs),o correto é 苦手(にがて).
Valeu por tudo caara !

Luluzinha disse...

Adorei a lista !! Muito interessante!
mas Eu tenho uma dúvida ! Vendo vídeos e fotos já notei que realmente os japoneses não usam óculos escuros como você mencionou na lista!
Se possível gostaria de saber por que!
Eles acham que é cafona?
Obrigada e tudo de bom!
Luluzinha

Gabriel disse...

Eu não sei ao certo por que eles quase não usam óculos escuros, mesmo sob um sol de rachar!

Perguntei para uma funcionária da Jica, que me disse que era pra não ficar com marca de queimadura de sol ao redor dos olhos. Hmm...

Mas acho que eles veem óculos escuros como coisa da máfia, Yakuza. Sei que o tradicional ray-ban aviador tem essa fama mesmo.

Uma coisa é certa: não é por falta de dinheiro! :)

Luluzinha disse...

Obrigada Gabriel por você ter matado minha curiosidade respondendo minha pergunta! :-)
Você foi muito gentil!!
Tudo de Bom!
Luluzinha

ruby disse...

Fenomenal essa lista! Passei só duas semanas no Japão e presenciei a imensa maioria dos itens. Um adendo ao 88, não só as pessoas ficam sentadinhas até o fim dos créditos, como não esboçam reação nenhuma durante o filme! Chega a dar medo. o.o;;

Imanov disse...

Muito legal! Eu tenho muita curiosidade em conhecer o Japão e sempre gosto de ler mais sobre curiosidades, seu post foi muito enriquecedor, obrigada!! Fiquei imaginando como é viver de forma mais tranquila, mas ainda assim cercada pelo meio urbano que eu tanto gosto... Como moradora do Rio, sei muito bem valorizar o quesito segurança, já que é algo que nós não vemos com muita frequência por aqui, né... Até mais ^^~

3173CyberGirl disse...

O japão é melhor do que eu pensava,ví poucas desvantagens!

Pq nasci brasileira? [2]

Guilherme disse...

Quase chorei lendo o texto e pensando na realidade brasileira.

Gil Mendes disse...

SUPER INTERESSANTE O POST. COM CERTEZA O JAPAO É UM PAIS ORGANIZADO E MODERNO, E QUEM FAZ ELE SER ASSIM, É O SEU POVO. SE O BRASIL É RUIM, CULPA NOSSA. MAS EU NAO TROCO MINHA TERRINHA POR NENHUMA OUTRA.
MAS É SEMPRE BOM CONHECER A CULTURA(E BELA CULTURA)DE OUTROS PAISES.
PEGUEI SEU POST NO FACE DO NORBERTO.
ABRAÇOS.

바보 disse...

Nem fale... me roubaram o step e o som do carro outro dia... saco. País novato e ainda em desenvovimento é assim mesmo, e ainda conta com uma qualidade incrivelmente absurda de candidatos despreparados.

Mas voltando à lista... Fanta Uva daqui é tragável! eu adoro! tomou a Fanta de leite, aquela branquinha? É muito boa... hmmmm!

Mto boa e interessante a lista! gostei dos seus pontos de vista.

Bjos

Junior (Natal-RN) disse...

Quase chorei lendo o texto e pensando na realidade brasileira. [2]

Realmente isso é culpa dos brasileiros. Aqui em Natal, por exemplo, sempre colocam us coitados pra distribuir folhetos nas passarelas da cidade. As pessoas passam, pegam um, ás vezes lêem, e então... Jogam no chão. Eu até falo que se for pra jogar no chão, nem pegue. Eu evito pegar, mas quando acontece eu guardo na mochila ou no bolso e jogo no lixo em casa.
Faz uns dois dias que uma colega de classe minha abriu minha mochila e se espantou com o número de anúncios que tinha lá. Aí eu expliquei, né. Daí ela simplesmente respondeu: "Ah, eu sempre jogo no chão.". Com muita naturalidade.
Isso me deu uma... Aff...

Se Deus quiser eu termino a faculdade aqui e vou para o Japão fazer pós. Voltar para cá? Nunca! Só amarrado. Que nem aquele povo do quadro do Cadeirão do Huck que mesmo com dificulade não quer voltar ao país de origem...

Desculpe pelo longo coment.

Akemi disse...

Estou lendo esse blog somente hoje e moro no Japão, muito interessante todos os itens. Acho que é por isso que prefiro morar no Japão. Mas, o último item, acho que é falta de sorte do meu amigo que trabalha comigo, ele paga um estacionamento, mas quando foi pegar o carro, o carro estava sem os pneus. Aqui tem poucos brasileiros. Agora não sei se foi gang de japas ou brazas. Aconteceu faz poucos meses atrás.
Então, talvez o Japão não seja 100% seguro. Mas, já deixei cair a carteira com dinheiro e quando voltei para procurar, estava guardado na guarita do supermercado Jusco, né...com todo o dinheiro intacto...só no Japão mesmo! eu fiquei espantada!

sabrina disse...

é mesmo verdade que só se pode morar no japao se vc tem uma parente la ? e só posso morar la se me casar com um japones ou decendente ? isso é mesmo verdade? ou tem outro geito de morar la ? sem precisar ser parente ou se casar com um japones ? ( muito bom oq vc disse )

leonardo disse...

Gostei muito do blog!!!!
o Japão é eum belo Pais meu Sonho é ir morar lá mais escuto dizerem que para morar lá tem que ser descendente ou casado com uma japonesa o descendente ``Mas o problema é que eu não sou´´ voce sabe como morar lá sem ser descendente e quem sabe me naturalizar japones.
obrigado
ahh!!!
é verdade que os brasileiros sofrem racismo lá??

blog muito boooooonnn sorte ai!!!!!!!!!!!

Wilher disse...

Belo post, contém bastante coisa para criar uma visão de como é lá gostei mesmo, também sempre tive interesse por lá, ainda quero morar lá, sem comentar que adoro as japinhas.