segunda-feira, 2 de julho de 2012

Caros amigos leitores do blog,

Perdão pela ausência nesses últimos meses.
Estou de volta para dizer que, apesar de tudo, o blog não morreu e, caso isso venha a acontecer algum dia, vou comunicar oficialmente através de um post.

O fato é que o meu trabalho tem me exigido bastante; quando "virei a casaca" saindo da montadora H (não em itálico) e fui para a T, saí do conforto da vida de escritório 8 horas por dia e fui para o chão de fábrica. Para piorar um pouco, entrei no 塗装部門・とそうぶもん, setor de pintura, que por natureza é um forno.

Bom, cá estou de volta, e fico muito contente se alguém ainda estiver lendo.

Aproveitando a ocasião, gostaria de fazer uma divulgação de um projeto que comecei a tocar no início do ano e, finalmente, está engrenando: um livro.

Sim, um livro bem no estilo desse blog mesmo, na primeira pessoa, com linguagem leve e de fácil compreensão.

Pergunta 1: Para quem será destinado?

A princípio, a todos que leem esse blog, claro. Todos vocês que acompanham o que escrevo (alguns desde os primórdios, em março de 2009) estão automaticamente intimados a comprá-lo, quando for lançado. Tudo bem, ainda vai demorar, já que nem editora eu possuo, e sequer concluí um capítulo inteiro (digamos que escrevi cerca de três capítulos pela metade), mas desde já estou lhes avisando! ;)


Pergunta 2: Do que se trata?

De hormônios vegetais.

...péssima piada. Hormônio vegetal é o que me fez pegar birra eterna da matéria de Biologia, no segundo colegial.
Será sobre as dificuldades que os alunos iniciantes costumam ter, baseado na minha experiência de 3 anos e meio como professor. Não é exclusivo para autodidatas, mas acredito que irá tirar muitas dúvidas que surgem ao longo dos primeiros meses de aprendizado.


Pergunta 3: Quanto irá custar?

Boa pergunta, mas asseguro-lhe o seguinte: se você tiver a audácia de sequer pensar em tirar cópia dele em vez de comprar, será condenado a escutar çertanejo do pior nível (opa, olha a redundância!) com o volume ao máximo, até o último dia de sua vida!

...se isso lhe soa como uma boa ideia... bom... aí não sei o que fazer.


Pergunta 4: Como posso contribuir com esse livro?

Fácil. Não sei se alguém mais lê as publicações do guro das finanças Gustavo Cerbasi, mas nelas, ele publica algumas perguntas de leitores que considera mais interessantes e pertinentes. Podemos aplicar o mesmo conceito aqui, o que acham?


Pergunta 5: Quando será publicado?

Não sei. Mas antes do estádio do Curíntia ficar pronto; disso podem ter certeza.

...nada contra corinthianos, claro. É apenas costume.


Bom, se alguém tiver mais perguntas a fazer, por favor deixe como comentário! Vou voltar a publicar por aqui também, mas com posts mais curtos.

E por último, não deixem de me seguir no Twitter, @gabrielueda. Tenho postado dicas no estilo "Como dizer ... em japonês?".

では、また!

2 comentários:

Carolina Amaro disse...

Opa! Tô na fila para comprar! :D

Gabi disse...

Ganbattê!
Eu continuo firme e forte acompanhando os posts! :)